To aqui escrevendo essa carta no celular, enquanto eu espero. Nem consigo completar a frase, to sempre esperando uma cem coisas diferentes, desde que me entendo por gente. Só faço atualizar a lista da espera ao longo do tempo, manodoceu, que cruz.

Nesses 4 anos umas 40 vidas aconteceram por aqui, é verdade. Outro dia falei na terapia que eu tava muito longe de mim e aí luiz respondeu ‘tá, não. tá é escavando muito fundo’. Mas cê viveu muita coisa também, cê passou por uma dor enorme, cê sobreviveu. Sobreviver dá trabalho, leva tempo. Cê leu milhões de coisas, elaborou outras tantas. Tudo bem precisar parar e repensar, você mudou TAAAAANTO nos últimos anos, precisa de tempo pra mudar. E, bom, ce é homem hetero, é muita coisa pra mudar, mesmo, demora. Take your time 😛

A minha sensação é que a gente sempre teve muita pressa, mas eu tinha muita dúvida e você muita certeza. Segui com pressa – porque eu tinha-tenho medo de não dar tempo, de não dar certo, de ter que recomeçar mil vezes, de precisar estudar tudo de novo, de não dar conta. Você sempre soube que, independente do que você fizesse, sempre daria certo. Te dou um pouco da minha habilidade de pular (muitas vezes de testa no chão) e cê me dá um tanto da sua segurança. Agora, uma coisa é fato: fiz ótimas amigas graças às suas confusões amorosas. Por favor, volte.

Vou terminar dizendo que vai ter Nick Cave no popload esse ano, que não vou pro Meca, também não comprei o livro da Carol Bensimon e não ouvi os musos Carters que vc me mandou – porque rolou no spotify logo em seguida (não me mata?). Também não vi a série da Diane, nem fui ver Ocean’s Eight e não há maneiras de fazer tudo. Não vou ficar ansiosa. Não fique. Não dá tempo, mesmo e tudo bem, ainda tem muito tempo.

Para de me enrolar e faz logo o seu blog, pensa um projeto pro meu site, arruma aí meu  midia kit e me salva, socorro. Tô exausta, quero férias.  Brigada pelos plantões amorosos e pelos conselhos certeiros. Amo você. <3

1 thought on “pressa, certeza e medo

Deixe uma resposta