É bem difícil emendar algum assunto depois de um negócio tão bonito (e mais bonito ainda porque é sobre mim (leonino, né?)). Esse aniversário foi muito bom, tirando as ausências. Ano passado eu dei uma sumida no meu aniversário, nem lembro muito o motivo, acho que só queria ter a experiência mesmo. É uma experiência que eu pretendo nunca repetir, passei o ano meio chateado. Esse ano foi bem o contrário, não teve muita comemoração porque quase todos os amigos estão longe aí a gente fica sempre sem saber o que planejar, mas todo mundo que eu encontrei  me pagou bebida e foi muito doce comigo. Aí depois emendei a ressaca em vários dias de pensar muito na vida, me sentir um pouco velho e ficar desesperado porque o mundo não anda tão rápido quanto a minha cabeça. Mas acabei concluindo que esse ano eu tô mais jovem do que ano passado, se é que isso faz algum sentido…

Tudo isso pra falar que eu não tenho muito o que dizer, mas sentei aqui e abri o notepad na esperança de surgir alguma coisa.

Eu costumo fazer mais resoluções no meu aniversário do que em ano novo, acho que faz mais sentido, fecha meus ciclos melhor. Nos últimos anos quase todas as resoluções foram variações de tentar gostar mais das coisas, tentar entender e gostar. Falar menos mal das coisas que odeio, tentar procurar silver lining em tudo. Mas sinto que eu estava meio errado, sabe? Num mundo com opções tão infinitas criticar as coisas é importante. Eu acho que minha principal resolução desse ano é voltar a ter opinião sobre as coisas. Ter opiniões apaixonadas e violentas, largar livros no prefácio, odiar discos só porque eu não gostei da capa, parar de renegar esse meu lado que sempre me moveu tão bem. Talvez seja meio contraditório querer criar coisas e ao mesmo tempo criticar as coisas, mas eu acho que esse medo da crítica deixou todo mundo meio bobo. Acho que eu pagaria bem caro pra ser criticado com honestidade então é um presente pro mundo eu estar disposto a fazer isso de graça? Vai saber, tô num momento meio desconexo.

Voltando ao assunto passado, você me apresentou muito mais coisas do que pixies, você é muito modesta. Você me apresentou pavement! E daquele jeito “ouve que é a sua cara” que eu consigo contar nos dedos quem acerta quando diz que alguma coisa é a minha cara (e eu nem sei se já era a minha cara ou foi virando com o tempo e você já tinha visto alguma sementinha lá trás). E você sempre me faz ter um olhar mais carinhoso pra coisas que eu nunca daria muita atenção (tirando o Racionais que por mais que eu tente nunca bateu). No dia seguinte do seu post fiquei pensando nisso porque tava vendo o Bourdain em Buenos Aires que pra mim é o episódio mais lindo, e eu provavelmente nem saberia que é uma homenagem a Happy Together do Wong Kar-Wai se não fosse você.

A gente tava falando de pessoas ingratas esses dias e eu depois fiquei pensando nisso, que as pessoas que eu sou mais grato são as que me apresentam as coisas e é onde minha memória funciona de um jeito quase infinito também. Se você me contou de alguma coisa que amou e eu devia conhecer num bar às três horas da manhã a dez anos atrás eu vou lembrar e vai estar guardado na sua gaveta dentro do meu cérebro. Vai ver todo mundo é assim e eu tô só falando obviedade, mas eu adoro quando eu já conheço alguém o suficiente pra guardar as coisas nessa gaveta mesmo que não seja a pessoa que me apresentou. Enfim, sua gaveta é enorme e abarrotada de coisas (a primeira versão do postal service aliviava um pouco essa gaveta). Acho que por isso é tão difícil escrever, eu sempre tô escrevendo pra alguém e tem dia que eu tô no clima de escrever pra alguma garota que eu jurei que não gastava mais uma linha na vida. Mas até essas garotas eu sou grato, mesmo que elas sejam pessoas completamente diferentes agora. Eu acho que tive muita sorte na vida ou memória muito ruim, mas nenhuma das mulheres da minha vida foi deliberadamente cruel comigo… E enfim, eu vou acabar falando o que falo todo dia, que tô precisando me apaixonar de novo mas se eu começar a falar de amor eu não paro de escrever (ainda falo disso, mas não hoje)

Espero que você já esteja melhor, eu sei que nada vai te derrubar e daqui a pouco você já tá aí fazendo os dias terem 72 horas de novo. Te amo, se cuida <3

Deixe uma resposta